quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Sala de Leitura da Escola Moreira Franco - Unidade II

Inauguração da Sala de Leitura Professora Margaret de Fátima de Jesus Silva, às 14h30min de quinta-feira, 14 de novembro de 2013.

Foto: Juliana Tostes.

Biografia Professora Margaret

MARGARET DE FÁTIMA DE JESUS SILVA foi uma das educadoras mais devotas do nosso município. Nasceu no dia 03 de janeiro de 1964, na cidade de Bom Jardim – RJ, na antiga Santa Casa de Bom Jardim – Hospital São Vicente, atual Santa Casa de Bom Jardim – Hospital Dr. Celso Erthal. Margaret é a primeira filha querida e amada de Alice Eliza Ayres de Jesus e Mozart André de Jesus.

Margaret passou sua infância no bairro de São Miguel junto com seus três irmãos: Gilberto, Marinete, e Marineis. Neste mesmo bairro, cursou o ensino fundamental, no Colégio Estadual Luiz Correia. Desde jovem, Margaret demonstrava grande interesse e admiração pela educação. Completou os estudos no Colégio Santo Agostinho, no qual se diplomou e realizou sua primeira atuação como Professora. Casou-se em 1984 com Almir da Silva em uma cerimônia realizada na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição. Desta união nasceram três filhos: Isabela, Luiz Fernando e Isadora.

Em 1990, formou-se em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia Santa Dorotéia. Em 1993, se especializou em Planejamento Educacional, ao concluir pós-graduação na mesma instituição. O foco de suas pesquisas foi a influência dos fatores históricos, sociais e culturais na leitura e escrita de textos, nas escolas do ensino fundamental do município de Bom Jardim. Seus trabalhos acadêmicos foram sempre elogiados, pela riqueza das pesquisas e beleza de conteúdo.

Margaret era apaixonada pelo ato de alfabetizar. Era singular seu empenho em transformar seus alunos em grandes leitores. Para ensinar o gosto pela leitura, fugia do padrão, da repetição, dos métodos arcaicos de educar. A palavra era criatividade. Seu jeito especial de ensinar, com música, histórias e interatividade, trazia seus alunos para o mundo da leitura e escrita sem eles nem perceberem.

A educadora exerceu função de suma importância junto as Escolas Estaduais do Município, ao atuar também como Agente Administrativo. Enquanto Agente, Margaret criou o projeto “Artes, Artistas e Arteiros”., no qual todas as escolas estaduais se mobilizaram para um grande encontro no CIEP da cidade. Durante o encontro, alunos das áreas rurais e urbana mostraram ao município a riqueza de seus trabalhos, através da mostra de projetos com temáticas distintas, mas sempre com foco no desenvolvimento na habilidade de ler e escrever. As apresentações das crianças surpreenderam a todos, que se encantaram com a habilidade e criatividade de Margaret. Um modo tão simples e natural de aplicar a educação, mas, ao mesmo tempo, envolvente e prazeroso. O sucesso desse projeto deu mais visibilidade à educadora e à sua competência enquanto Especialista em Planejamento Educacional.

Vislumbrada com a Educação, associou-se a um grupo de amigos, com os quais construiu o Centro Educacional Phoenix, lugar onde se sentia plena e feliz. Conseguia despertar em alunos e colaboradores respeito e afeto. Tratava a todos com muito carinho e dedicação. O Phoenix representava, para ela, uma paixão, uma família.

Grande era o seu carisma, foi eleita, em 1997, Secretária de Educação e Cultura pelos professores da Rede Municipal de Ensino de Bom Jardim. Passou a administrar 25 escolas e, aproximadamente, 2.800 alunos.

Margaret revolucionou a educação no município. Através de seu trabalho pedagógico, levou a inúmeros alunos e educadores o verdadeiro valor da educação na vida de cada um. Foi nomeada para construir o Conselho Municipal de Assistência Social, para compor o Conselho Municipal de Saúde, o Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério, a Comissão Especial do Concurso Público Municipal, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Programa de Garantia de Renda Mínima vinculada a Educação(Bolsa Família), além de Presidente do Conselho de Alimentação Escolar e Vice-presidente da Undime ( União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação).

A vida e a obra de Margaret foram uma escada de luz, uma afirmação de fé e humildade, e um perene testemunho de amor à sua missão. Era grande educadora que ensinava educando e educava ensinando, pelo exemplo da sua grandiosidade como profissional. Margaret veio ao mundo para fazer a diferença, pois portou com ética e estética o ofício de ser educadora. Mesmo no ápice de sua doença lecionou e ministrou cursos para professores, gesto nobre que só gigantes conseguem executar. Nos últimos dias de vida, refletia sobre como levar o mundo digital nos recônditos do Município.

Dotada de sólida cultura, sua paixão era ser Professora. Respirava e sorvia por uma educação de excelência, construindo uma história de amor com a educação. Eternizou sua vida aqui na terra. Toda a pedra encontrada em seu caminho serviu de matéria prima para um castelo em seu coração, onde os sonhos educacionais perduram até hoje. Estes são os artistas anônimos que movem a existência. Em 27 de julho de 2007, acometida por uma doença, veio a falecer em Bom Jardim, onde também foi sepultada.

“As pessoas não morrem, ficam encantadas”. (João Guimarães Rosa)

Foto: Juliana Tostes.
Foto: Juliana Tostes.
Foto: Juliana Tostes.

0 comentários:

Postar um comentário