terça-feira, 3 de setembro de 2013

Abertura do "Chega Mais Leitura" é realizada no Galpão Cultural

Programa de incentivo à leitura, com apoio da Secretaria Municipal de Educação de Bom Jardim - SME, aconteceu entre 29 e 31 de agosto. 
Alunos do Centro de Educação Infantil Viviane Verly Pereira 
prestaram homenagem ao escritor apresentando uma série de brincadeiras infantis.
Foto: Juliana Tostes.
Público no teatro do Galpão Cultural. Foto: Juliana Tostes.
O "Chega mais Leitura” é um programa idealizado pelo escritor Álvaro Ottoni e patrocinado pelo governo do estado do Rio de Janeiro. O projeto objetiva disseminar a leitura nos 14 municípios da região, dentre os quais Bom Jardim. Teve início no dia 18 de julho e assim seguirá por toda a região até dezembro.

Na quinta-feira, 29 de agosto, aconteceu  a abertura oficial do programa em Bom Jardim, no teatro municipal do Galpão Cultural Margaret de Jesus, com a presença de autoridades locais.

Álvaro Ottoni proferiu uma palestra sobre o tema "O afeto e o olhar na educação e a arte de contar
A professora Márcia Mululo, representando a SME, deu boas-vindas
ao "Chega Mais Leitura" e destacou trabalhos de incentivo à leitura
realizados pelas secretarias municipais de Educação-SME e de
Cultura-STECLA.   Foto: Juliana Tostes.
histórias”, tendo como público professores, diretores de escolas, estudantes e interessados na arte milenar da contação de história.

Na sexta-feira e no sábado, uma van enfeitada com adesivos leva para a criançada muitos livros, com temas e estilos diversos. A criançada é convidada a folhear, ler um pouco, trocar livros. O escritor Álvaro Ottoni provoca a criançada aos poucos com perguntas sobre os livros, inventando também trava-línguas e adivinhas. As crianças recebem camisas com a logomarca do "Chega Mais Leitura”, canetas, livros e brindes. 

O escritor Álvaro Ottoni.
Foto: Juliana Tostes.
São oferecidas oficinas com Angela Macedo (desenho e pintura), Patrick Nogueira (malabares e atividades circenses), Jefferson Cunha (brinquedos populares), as atrizes Cacá Ottoni e Elisa Ottoni (teatro e monitoria), e Léo Abelha (histórias de quadrinhos e balangandãs).
 
A segunda parte do evento é um show em que Álvaro Ottoni, Patrick Nogueira (com a Cia. Viva) e os palhaços Abelito e Sucata contam e cantam histórias, tanto de livros de Ottoni, que compõem o espetáculo "Trelelê-Tralalá”, como, por exemplo, o sempre aplaudido "O Peixe que não sabia nadar”.

0 comentários:

Postar um comentário